Mente e o Subconsciente

Por Thiago Cabrino

02/02/2002

A todo momento verificamos que por todos os lados recebemos o envio de mensagens e informações. Por dia, são mais de 2.000 estímulos impulsivos recebidos do instante em que abrimos os olhos até a hora de voltarmos a dormir. Estas mensagens nos são passadas de forma direta e/ou subliminar, através de elementos perceptíveis aos cinco sentidos humanos.

Cores, palavras, sons, formas e cheiros, entre outros, elementos são comuns a todos os instantes, e ao fim, percebemos que a sobrecarga de nossa mente é alta, acarretando uma amnésia temporária de muitos fatos e acontecimentos decorridos, que só quando revividos, seja na forma real ou contada, é que voltam a aflorar em nosso subconsciente.

É assim que todo profissional de marketing trabalha, com inúmeras ferramentas e atributos a sua disposição, as ações são criadas e ativadas ao mercado consumidor de forma a estarem o tempo todo em sua mente, presentes com informações e impulsos de determinadas marcas, slogans, produtos e demais comunicações voltadas a criação e o desenvolvimento de elementos para o momento da escolha, ponto este, de grande importância para uma organização.

Com a percepção e o subconsciente trabalhado, todo consumidor que se dirige a um ponto-de-venda, e defronta-se, com o momento da escolha de um determinado produto, sempre tem a primeira percepção daquilo que está gravado em sua mente. Frente a uma gôndola de refrigerantes, as cores vermelha e branca são os primeiros elementos surgidos e que induzem a aquisição. Como sabemos, esta decisão é verificada nos últimos cinco segundos e as marcas e produtos que melhor estiverem trabalhadas e gravadas junto a mente do consumidor, é que levarão a tão sonhada vantagem competitiva e daí a importância de uma comunicação bem feita e muito bem exposta ao mercado.

Por isso, nós, profissionais, estudiosos e seguidores dos grandes papas do marketing moderno, devemos avaliar em nossos planejamentos de ação, todos os elementos influenciadores e decisores de compra, já que o grande número de produtos e serviços da mesma linha, oferecidos ao mercado, atrapalham e confundem cada vez mais a mente dos consumidores.

Por isso, devemos a todo momento estudar, usar a psicologia, pesquisar o comportamento do mercado, utilizar muito bem a ferramenta de termômetro, pois as oscilações são muitas, e quem estiver mais antenado aos acontecimentos, é que praticará as melhores ações, aquelas que poderão trazer o melhor e maior retorno aos nossos clientes.

Trazer inovações e mudanças ao sistema, não são ações fáceis de serem criadas e efetivadas, mas também, quem disse que entender e praticar marketing é fácil?