Súplica de uma Criança

Por Rosemeire Zago

08/10/2009

 


Quando apesar do sol estar iluminando tudo lá fora, você ver apenas um céu cinza e nublado;
Quando não perceber mais o brilho da lua refletindo em seu olhar;
Quando você se sentir sem forças para ir adiante;
Quando tudo parecer dar errado e o mundo estiver contra você;
Quando o medo for incontrolável e você entrar em pânico;
Quando você estiver triste, com vontade de chorar, sentindo um aperto no peito, uma angústia, sem saber por quê;
Quando uma porta bater, ou alguém for para longe de você, te deixar, e você se sentir rejeitado e abandonado;
Quando você sentir muita saudade de alguém que lhe foi muito importante e que não está mais ao seu lado;
Quando alguém te ofender ou machucar, e você se sentir injustiçado;
Quando a indiferença daqueles que você ama doer no coração;
Quando a mágoa parecer tomar conta de você;
Quando as lágrimas insistirem em cair pelo seu rosto;
Quando você se sentir sozinho, sem ninguém para te ouvir;
Quando aquela pessoa que você ama for embora;
Quando você estiver triste, querendo colo e carinho e não tiver ninguém para dar;
Quando tudo parecer não ter mais esperança;
Quando sentir que não há mais motivos para sonhar;
Enfim, quando você se sentir completamente só e triste;
Lembre-se que há uma criança dentro de você pedindo humildemente:

não me abandone, apenas me abrace e receba meu AMOR!
Rosemeire Zago é psicóloga clínica, com abordagem junguiana e especialização em Psicossomática. Desenvolve o autoconhecimento através de técnicas de relaxamento, interpretação de sonhos, importância das coincidências significativas, mensagens e sinais na vida de cada um, promovendo também o reencontro com a criança interior. Email: r.zago@uol.com.br