Sonhos, experiências extrafísicas e além...

Por Silvia Malamud

03/09/2009



 


Queridos leitores, hoje gostaria de expor sobre a temática relacionada aos sonhos, experiências extrafísicas e outros. Inúmeros são os e-mails que constantemente recebo em que me pedem que eu explore este tema tão questionado ao longo dos tempos.

Sabemos que existe um enfoque em relação aos sonhos sabiamente construído pela vertente da psicologia. Todos nós também temos conhecimento da existência de uma diversidade de situações que ocorrem em nossos sonhos que são inexplicáveis mesmo ao mais comum dos mortais. Muitos destes sonhos oferecem conteúdos premonitórios ou mesmo experiências tão vívidas que o sonhador ao acordar duvida de que há poucos segundos anteriores pudesse ele estar imerso em apenas mais um de seus sonhos. São nestas incomuns ocasiões em que acorda assustado e, ainda por cima, percebe estar deitado numa cama e não na realidade experimentada na situação anterior. Por alguns momentos, permanece sem entender nada até que sua mente o insere novamente no contexto dos que estão acordados.

Além deste montante, temos pessoas que revelam ter plena convicção de que em algum momento de seu estado de sono se viram saindo do próprio corpo enquanto dormiam. Ainda diante destas situações contam que viram os seus próprios corpos dormindo na cama enquanto que suas consciências plainavam pelo local (muitos têm esse tipo de vivência nas experiências de quase-morte). A partir daí, alguns dizem que costumam viajar para outros tipos de aventuras extrafísicas da consciência com total lucidez.

Como psicóloga e com a visão espiritualista que tenho, somada aos estudos relacionados à moderna física quântica, atualmente possuo um entendimento sobre sonhos que vai além da visão materialista formal.

Observo que os sonhos são um dos inúmeros aspectos criativos que a nossa consciência possui e que habilmente articula em nome dos seus propósitos evolutivos em suas jornadas de autoconhecimento. Acontece que as mensagens surgidas em meio aos sonhos nem sempre estão claras para as nossas mentes conscientes. Na maioria das vezes, chegam repletas de simbolismos, não diferentes, porém, dos muitos cenários dos quais nos vemos enredados em nossas vidas cotidianas sem entender nem o porquê, nem o motivo ou mesmo qual seria a sua finalidade.

Penso que todos os tipos de análises sobre experiências oníricas são válidas e podem coexistir quando estamos decifrando os códigos implicados. Isto é, nenhum tipo de leitura exclui a validade da outra e todas as visões que surgem podem servir para clarear nossos caminhos nem sempre explícitos.

Todos os sonhos funcionam como experiências de vida. O diferencial é que eles ocorrem em um espaço diferente deste nosso terreno. Ocorrem num local/cenário repleto de simbolismos pessoais, particulares e também coletivos.

Muitas vezes, o sonhador não compreende o profundo significado de seus sonhos, mas com certeza os sente. Atentar-se às sensações provenientes da experiência onírica é um excelente caminho para se começar a acessar eficientemente o real significado das informações vindas do lado de lá.
Notem que essa prática pode requerer um pouco de tempo e a necessidade do desenvolvimento da atenção focada para que possamos voltar às nossas origens não deturpadas pelos sistemas robotizantes em que vivemos e, porque não dizer, por mais paradoxal que possa parecer, do sistema sonambúlico.

No geral, nossas vidas passam em meio a inúmeros cenários que nada mais são do que imagens simbólicas nos querendo dizer algo. Estes cenários de vida muitas vezes se repetem de modo ininterrupto até que, finalmente, num salto que a lucidez promove, superamos eficazmente os aprendizados tornando a mudança dos cenários simbólicos plenamente compreensível. Rumando para uma nova etapa criativa e evolutiva.

Inúmeras vezes, enquanto não entendemos ou mesmo não aprendemos a experiência emocional embutida nos cenários, partimos para outras histórias onde acabamos por nos repetir até que por fim nos vemos livres e lúcidos dos esquemas em que estávamos inseridos. Isso requer busca incessante de autoconhecimento. Dificilmente, estas conquistas ocorrem de modo aleatório. Observo que sempre existe um investimento para que possamos evoluir. A evolução, a auto-superação deveriam ser nosso destino e nossa intenção primeira.

Uma dica:

- Se pensarmos em física quântica, em vidas passadas, em vidas futuras, ou mesmo em vidas paralelas, podemos entender que todos os acessos conscientes que temos fazem parte do montante de conhecimento necessário para o nosso desenvolvimento nessa atualidade. Ficamos conscientes de tudo o que necessitamos saber.

Por intermédio de supostos sonhos pode nos ser revelado alguma habilidade, resolução de conflitos ou mesmo em algum sonho assustador podemos buscar o que nos causa medo, etc... A grande questão é que todos os sonhos, impreterivelmente, estão querendo nos dizer algo de importante que nos ajude nas nossas essenciais transformações. A questão ainda maior fica na possibilidade, na escolha da mudança de atitude, de entendimento das nossas realidades interiores, subjetivas e exteriores. Tudo interligado e conectado diretamente com aspectos conscientes dos nossos dia a dia.

Sempre estamos recebendo informações, sinais. Fica na responsabilidade de cada um buscar decifrar e se transformar por intermédio desses tipos de recados, ou simplesmente passar batido e ignorá-los. Podemos escolher e decidir o que fazemos das nossas vidas. Em todas as situações. Sempre. A atitude e a mudança de transformação, quem toma somos nós mesmos e fica infinitamente mais fácil quando entendemos e principalmente quando tomamos consciência de que somos os únicos responsáveis e protagonistas dos nossos destinos.

Notem que neste montante ainda incluo os "sonhos premonitórios, os encontros extrafísicos e toda e qualquer modalidade de acesso ao incomum.

Um aluno meu recentemente relatou que durante suas práticas havia se apercebido agradavelmente surpreso. Contou que repentinamente captou durante uma de suas praticas meditativas, uma voz interna lhe dizendo: - Ouça o Som do Universo dentro de você. O som do universo está falando dentro de você, para você. Ele revelou em êxtase que a sensação -embora inexplicável em palavras- mais se parecia como estar conectado e ao mesmo tempo ser Tudo o que Existe. Este estado permaneceu com ele por vários dias após a execução da pratica.

Estados como estes que promovem a ampliação das nossas consciências para que possamos nos habilitar a ter mais lucidez em todas as áreas das nossas vidas. Quer seja no nosso dia-a-dia, nos nossos supostos sonhos, etc. Um caminho para o autoconhecimento que vai muito além das fronteiras do ego como concebemos.
 

 

Silvia Malamud é Psicóloga e atua em seu consultório em São Paulo. Tel. (11) 9938.3142 - deixar recado. Autora do Livro: Projeto Secreto Universos. Email: silvimak@gmail.com