As Glândulas Endócrinas são escravas das emoções

Por Dr. Wagner Paulon

18/05/2008

 

Pituitária, supra-renais, tireóide, paratireóide, timo, pâncreas e gônadas são glândulas endócrinas, as quais, governam e regulam as funções normais de nosso corpo; mas também suscitam e regulam as reações do corpo contra as forças que o esgotam e ameaçam. A pituitária é a chefe endócrina, controlando todas as outras glândulas.

A pituitária reage à tensão, produzindo um ou mais de seus doze hormônios, em quantidades crescentes. Constituem tensões comuns, as devidas à infecção por bactéria ou vírus, exposição ao calor, ao frio, à umidade, à secura ou a elevadas altitudes, excessivo esforço muscular, regime de fome e muitos outros fatores. Contudo as mais importantes de Iodas as tensões são as dependentes das emoções violentas. A tensão de fundo emocional pode ser maior que qualquer outra. As emoções geralmente agem por mais longo tempo do que os outros tensores, e podem produzir os mesmos efeitos que qualquer outro tipo de tensão.

A pituitária é estimulada por uma infecção a superproduzir STH (hormônio somatotrófico). As emoções de fracasso, inutilidade, desânimo têm exatamente a mesma atuação. Os efeitos imediatos do STH (hormônio somatotrófico) são cansaço, dores generalizadas, náuseas, fraqueza, assim como inflamações e defesa contra as bactérias. Pequenos aumentos na quantidade de STH durante um longo período, produzem uma série de transtornos: asma, artrite reumatóide, pressão alta, nefrosclerose, periartrite, lúpus erythematosus, etc.

A pituitária é estimulada pelas emoções de tipo agressivamente desagradável, como um chefe costuma ter para dirigir, ou um batalhador pode experimentar, a superproduzir ACTH (Adrenocorticotrófico). O ACTH faz parar todos os efeitos do STH, inclusive a defesa contra a infecção. O ACTH também produz úlceras pépticas, uma modalidade de diabete, uma diminuição na proteína necessária ao corpo e outras alterações.

Portanto, pense no que vai fazer a si mesmo, antes de dar expansão a uma emoção.

 

Dr. Wagner Paulon - Formação em psicanálise (Escola Paulista), mestre em psicopatologia (Escola Paulista), psicologia (Saint Meinrad College) USA, pedagogia (FEC ABC), MBA (University Abet) USA, curso de especialização em entorpecentes (USP), psicanalista por muitos anos de vários hospitais de São Paulo.