Ativador da Criatividade para Tomada de Decisão - FOFA

Por Maria Rita Gramigna

20/08/2007



 

Temos uma parte da personalidade que nos aponta o que devemos e podemos fazer.

O deve fazer está ligado à ética, ao respeito à justiça, à moral social, à religião.

O pode fazer baseia-se na nossa capacidade de desempenhar uma determinada função e em nossa permissão interior para fazê-lo.

Isto quer dizer que eu posso me achar capaz de realizar alguma coisa, mas sem a permissão interior, pressionado (a) por uma autocrítica proibitiva para fazê-lo, acabo não fazendo.

 

Dentro de nós existe, além do impulso da criança, dois tipos de cobrança: você deve e você pode. O dever fazer e o poder fazer constroem, em nossas cabeças, uma espécie de diálogo interno. São vozes, em geral, das mesmas pessoas que nos educaram.

Atuam através dos valores e crenças que nos foram transmitidos no lar, na escola, no meio religioso, na sociedade, no contato direto com os meios de comunicação e nas demais influências que recebemos, ao longo da vida.

No dever fazer - "É assim que se deve fazer" - podem existir preconceitos ou paradigmas obsoletos e ultrapassados.

A realidade interna é aquela que habita nosso interior; a externa é aquela que está acontecendo em torno de nós.

A face adulta une o que está acontecendo fora de nós ao que está ocorrendo no nosso interior, para chegar ao consenso.

Por intermédio dessa parte amadurecida, estabelece-se o poder, o desejar e o gostar, acrescentado da conveniência de executar uma decisão.

 

Nestes momentos, muitas vezes nos falta um dado muitíssimo importante, o mais importante: UMA FERRAMENTA CRIATIVA QUE NOS AJUDE A TOMAR DECISÕES.

Apresentamos a FOFA,  uma ferramenta que se destina a resolver problemas de forma sistematizada e criativa.

 

Ao usar a FOFA, lembre-se:

Existem cinco diferentes tipos de ações no processo de tomada de decisão:

a)   Ação provisória

b)   Ação adaptativa

c)   Ação corretiva

d)   Ação preventiva

e)   Ação contingente

 

Como usar A FOFA:

A FOFA é usada após um torbelino de idéias, no momento em que o esboço da idéia já está elaborado. Dá pistas e condições para a decisão em adotar ou não a nova idéia.

A  FOFA é aplicável para  a  tomada de decisão. É uma ferramenta que seleciona as melhores, dentre as melhores idéias.

 

QUADRO DE ANÁLISE FOFA

 

FORTALEZAS: Análise relativa à força e aos pontos positivos das idéias geradas durante o TI. São relacionadas ao produto/serviço/idéia.

Exemplos: contém um diferencial, tem custo baixo de produção, exige poucos recursos, não necessita de pessoal especializado, é de fácil criação.

USE-AS!

Posso aproveitar as fortalezas para minha estratégia?

O número de fortalezas é razoável?

As fortalezas das idéias poderão contribuir para o alcance de meus objetivos?

FRAQUEZAS: Pontos vulneráveis das idéias geradas. São relacionadas ao produto/serviço/idéia.

Exemplos:  já existe produto/serviço/idéia similar no mercado, exige alguns itens de segurança, o custo de criação é caro, exige pessoal especializado, tempo demorado de criação, etc.

ELIMINE-AS!

As fraquezas podem ser eliminadas?

A quem posso pedir ajuda?

Como combater as fraquezas das idéias?

Como transformar fraquezas em fortalezas?

OPORTUNIDADES: Lista de oportunidades que poderão ser aproveitadas com a adoção da idéia. São relacionadas ao ambiente influenciador.

Exemplos: existe a demanda no mercado e não há fornecedores disponíveis no momento, a concorrência não tem estrutura para um lançamento similar, está dentro da expectativa dos clientes, etc...

APROVEITE-AS!

Como aproveitar as oportunidades?

Quem envolverei na estratégia?

Que ganhos poderemos Ter ao aproveitar as oportunidades?

AMEAÇAS: Fatores externos ameaçadores  que poderão interferir na implementação das idéias. São relacionadas ao ambiente influenciador.

Exemplos: é uma boa idéia, mas o mercado não apresenta demanda, os concorrentes fazem algo similar, exige uma estrutura que não possuímos, está distante das expectativas dos clientes, etc...

EVITE-AS!

Como evitar as ameaças?

Com quem posso contar?

São ameaças de grande porte?

Posso contorná-las?

Posso transformá-las em oportunidades?

 

A decisão de implementação faz-se após a análise FOFA. Muitas vezes, temos que melhorar as propostas de inovação eliminando as fraquezas e ameaças, antes de iniciar um empreendimento.

 
Maria Rita Gramigna é Mestre em Criatividade Total Aplicada pela Universidade de Santiago de Compostela (Espanha). Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Minas Gerais e pós-graduada em Administração de Recursos Humanos pela UNA – União de Negócios e Administração (MG). Atua no Mapeamento de Competências, contatos estratégicos com clientes, capacitação gerencial e treinamento da equipe de consultores da MRG Consultoria e Treinamento Empresarial.