Arte como Terapia

Por Alexandre Quinta Nova Teixeira

28/04/2007

INTRODUÇÃO:

Arte-terapia significa qualquer procedimento psicoterapêutico que utiliza a mediação, a expressão artística, facilitando a expressão e a comunicação, sem necessitar da palavra. Estas têm em comum objetivar a representação visual do domínio figurativo, pela transformação da matéria além de favorecer o encontro de imagens conflitantes.
A arte-terapia é orientada por várias tendências. As que mais se aproximam da clinica psicoterápica situam como atividades plásticas tendo o efeito desejado somente com as trocas verbais sobre o conteúdo e a obra. Neste sentido, a expressão é utilizada como um recurso para consentir a comunicação verbal ou como meio de estabelecimento da comunicação.
Um dos objetivos terapêuticos das atividades artísticas é justamente tirar o sujeito do seu delírio por intermédio da lei da matéria.
O trabalho do arte-terapeuta é estimular o paciente a criar, até a finalização da obra, observando a elaboração das imagens dos pacientes, percebendo suas atividades e reações sucessivas e ouvindo aquilo que diz durante o seu trabalho. Aí então os comentários são estimulados.
Para tais procedimentos, faz-se fundamental todo um domínio da técnica a ser utilizada, assim como o domínio de elementos teóricos que lhe permitam observar cada indivíduo de um ponto de vista funcional.
Assim sendo, convém ao arte-terapeuta que conheça tudo aquilo que propõe, tanto de sua técnica, quanto das teorias psicológicas que levam em conta o processo de formação de imagens e da construção das representações, além também de dominar todo conteúdo de sua arte.
O papel do arte-terapeuta é acompanhar o processo do paciente, criando uma atmosfera favorável em que o paciente possa experimentar a comunicação direta( é a comunicação que não está na palavras). Desta forma o arte-terapeuta vai ajudar aos pacientes a superar seus obstáculos, encontrados através de suas intervenções.
Com isso, os conhecimentos teóricos e práticos da arte-terapia estão direcionados a todos aqueles em buscar o bem estar, no sentido de estar bem consigo mesmo aceitando plenamente a condição de estar vivo.

TERAPIAS EXPRESSIVAS:

É conhecido o valor das mais variadas expressões artística nas culturas humanas. A arte tem uma função simbólica, permitindo ao homem se expressar e ao mesmo tempo perceber significados atribuídos à sua vida sua eterna busca por um equilíbrio com o meio em que vive.
Além da função social, a arte pode ter uma função terapêutica, onde não só artista externaliza o seu mundo interior e o expressa por uma simbolização, como também provoca no público participante a mesma possibilidade de dispor de sua emoção. Mas este não é o primeiro objetivo de um espetáculo. A arte é necessária para o homem conhecer e modificar o mundo.
Na arte-terapia são usados recursos plásticos com fins psicoterápicos, enquanto na arte educação o objetivo é a aprendizagem. Na arte terapia expressiva, são usados : desenhos, movimentos, dança, som, música, escrita, além dos recursos plásticos.

O TEATRO COMO RECURSO TERAPÊUTICO:

O teatro oferece meios para libertação e a possibilidades de exercitar novos papeis, permitindo trabalhar, atuar, falar, experimentar, criar e absorver, buscando uma abertura. Favorecer a afirmação da própria personalidade com menos sofrimento que outras modalidades expressivas possibilitando, com o tempo, a experimentação e reflexão sobre os seus novos papeis. Além disso, ajuda a desenvolver a auto-expressão, a espontaneidade, o relacionamento social e descarregar as tensões.
Essas atividades também possibilitam o desenvolvimento do pensamento, da reflexão e da resolução dos conflitos internos do indivíduo, adquirindo este uma linguagem própria.

REFERENCIA BIBLIOGRÁFICA

- Revista "Imagem da transformação"- N*3-ED: Clinica Pomar
- "O teatro terapêutico" - Ana Claudia Valadares
- "D.H. Informativo "- n*9- agosto/ setembro de 1998-Ano II.