Ansiedade e Obesidade

Por Jorge Antônio Monteiro de Lima

06/09/2010

 

Tanto perder quanto ganhar peso tem ligação com a ansiedade. Isto ocorre pelo fato de haver uma ligação direta entre o sistema nervoso, nosso humor e o aparelho digestivo. Uma pessoa com ansiedade poderá descontar esta comendo demasiadamente ou perdendo o apetite. Neste sentido cada caso será único e a situação será bem subjetiva.

Contudo quero mostrar um dado estatístico de nossas pesquisas dos pacientes que acompanhamos 60% apresentavam complicações gástricas como gastrite nervosa, úlceras, perda de peso, obesidade ou sobrepeso, dentre outros problemas. Um fato que nos chamava a atenção é que inúmeros destes casos não eram diagnosticados corretamente tratando exclusivamente dos problemas gástricos.

Com as terapias e uso de medicação o paciente assim que melhorava voltava a sua condição natural com o desaparecimento de tais sintomas. Agora não podemos deixar de observar a estreita ligação entre ansiedade elevada e os transtornos alimentares.


Em especial a obesidade vem associada a fortes tensões físicas, dores no corpo, apatia e a compulsão alimentar cuja base é o estado alterado da personalidade. Esta voracidade emergente é facilmente perceptível a hora da refeição. A insaciabilidade, o comer sem fim tudo isto vem de uma ansiedade intensa. Pela respiração a percebemos. Sempre acelerada, forte e curta. Relaxamento nenhum.


Jorge Antônio Monteiro de Lima é pesquisador em saúde mental, Psicólogo e musico Consultor de Recursos Humanos Consultoria para projetos de acessibilidade para pessoas com necessidades especiais email: contato@olhosalma.com.br - site:www.olhosalma.com.br