Ansiedade e Estado de Pânico

Por Dr. Wagner Paulon

20/04/2008

 

A crise aguda de ansiedade é uma experiência muito desagradável. Um sentimento de medo intenso é acompanhado por forte descarga do sistema nervoso autônomo. Pode haver tremor, taquicardia, ruborização, sudorese, palpitações, dispnéias, náusea e dispepsia, diarréia e vontade de urinar. Em alguns casos, ocorre a hiperventilação acompanhada de tonturas, parestesia e espasmos musculares. Algumas vezes surge uma crise sem nenhuma razão aparente; pode ser, em alguns casos, uma intensa reação a um acontecimento perturbador ou pode ocorrer como um sintoma fóbico, em situações tais como lugares fechados ou em meio a multidões.

Um paciente com um ataque de ansiedade pode sentir, no início, somente alguns dos sintomas; por exemplo, pode se queixar apenas de palpitações ou de dispnéia. Pode então procurar socorro médico urgente para o que é considerada como uma nefasta enfermidade física, tal como uma doença cardíaca aguda, e essa interpretação, por si mesmo, tende a exacerbar a ansiedade.

Os estados mais graves de ansiedade ocorrem muitas vezes em associação com outras formas de doença psiquiátrica, usualmente outras neuroses. A ansiedade é facilmente comunicada a outros e isso tem efeitos sobre o paciente de modo que o paciente ao ser atendido pelo médico, pode haver já levado muitas pessoas circundantes a estados de pânico de intensidade variável.

Em geral, são os indivíduos com tipos de personalidade vulnerável, que são os mais propensos a sofrer períodos de ansiedade aguda. Aqueles particularmente suscetíveis incluem os aflitos crônicos, os inseguros e muito dependentes, os hipocondríacos e os obsessivos. Os pacientes com características histéricas têm tendência para dramatizar situações e exagerar uma reação emocional. Entretanto, aparentemente, a reação emocional desproporcional é também um traço importante de algumas outras doenças psiquiátricas, e a predisposição crescente para a ansiedade em depressão agitada é um exemplo.  

 

Dr. Wagner Paulon - Formação em psicanálise (Escola Paulista), mestre em psicopatologia (Escola Paulista), psicologia (Saint Meinrad College) USA, pedagogia (FEC ABC), MBA (University Abet) USA, curso de especialização em entorpecentes (USP), psicanalista por muitos anos de vários hospitais de São Paulo.